A Regra de São Bento é vivida por monges, monjas, Irmãs de vida apostólica e leigos. Estes vivem o espírito beneditino no seu dia-a-dia: na família, no trabalho, na vida social, no lazer...

A espiritualidade beneditina privilegia valores como: busca de Deus, oração, lectio divina (leitura orante da Bíblia), silêncio, trabalho, vida fraterna, humildade, obediência...

O(a) leigo(a) que vive a espiritualidade beneditina chama-se oblato(a).

Afilia-se a um Mosteiro de sua escolha.

Uma vez sentida a afinidade com a espiritualidade beneditina, o(a) leigo(a) procura o Mosteiro para conhecer melhor a vida beneditina e informar-se sobre as condições para ser oblato(a).

A oblação exige um período de formação. Em nosso Mosteiro isto é feito por meio de leituras e encontros mensais (num sábado, das 14h às 17h).

Depois de 01 ano, se o(a) candidato(a) quiser continuar, recebe solenemente a medalha de São Bento e torna-se noviço(a).

A formação continua por mais 02 anos.

Após esse tempo, se o(a) candidato(a) mantém firme o seu propósito faz então a oblação, numa bela cerimônia que é incrustada na missa.

 

A oblação não é um voto, mas um propósito maduro que deve durar para o resto da vida.

Pela oblação o(a) candidato(a) é acolhido(a) na comunidade das monjas e dos oblatos. Assume o compromisso de viver os valores da Regra de São Bento, de rezar a Liturgia das Horas e comunhão com seu Mosteiro, na medida de suas possibilidades. É desejável que reze as Laudes e Vésperas – oração da manhã e da tarde, diariamente.

Deve participar mensalmente de 01 dia de formação no Mosteiro e de um retiro anual de 03 dias. E de outras atividades que o grupo eventualmente, programar: peregrinações, visitas a oblatos(as) enfermos(as), bazar...

 

O(a) oblato(a) deverá estar presente às datas importantes do seu Mosteiro, como festa de São Bento, Profissão monástica de uma irmã, oblação, dentre outras.

Tudo isto é vivido para que "em tudo seja Deus glorificado".